Notícias Gospel

Pastor vai à Ucrânia auxiliar capelães: “Muitos sofrem crise de fé”

Pastor vai à Ucrânia auxiliar capelães: “Muitos sofrem crise de fé”
Hotel em Promoção - Caraguatatuba

# Pastor ucraniano-americano apoia capelães na linha de frente contra a invasão russa na Ucrânia

Receba Estudos no Celular!

Um pastor ucraniano-americano, Andrew Moroz, líder da Gospel Community Church em Lynchburg, Virgínia, está desempenhando um papel crucial no apoio aos capelães na Ucrânia durante a invasão russa que teve início em fevereiro de 2022. Moroz atua voluntariamente, auxiliando os capelães militares a lidar com os traumas decorrentes do conflito.

## A atuação de Andrew Moroz na Ucrânia

Moroz, em entrevista à Fox News Digital, destacou a importância de ser um exemplo de fé curiosa, humilde e corajosa para inspirar os capelães a transmitirem esses valores aos soldados que servem na linha de frente. Além disso, ele fundou o Corpo de Capelania da Ucrânia, uma iniciativa que divide os capelães em dois grupos: soldados alistados e voluntários apoiados por igrejas ou dioceses regionais.

O Serviço de Capelania Militar, introduzido em 2022 pelo parlamento ucraniano, representa uma nova estrutura nas Forças Armadas do país. Antes disso, o apoio espiritual aos soldados era fragmentado e não padronizado, com muitos capelães aprendendo e desenvolvendo habilidades pastoralmente enquanto atuavam.

## Ministério durante a guerra na Ucrânia

A Ucrânia, país predominantemente cristão, enfrenta o desafio da guerra com os capelães desempenhando um papel crucial no apoio espiritual aos soldados. Sergii Dadsko e Mykhailo Hryhoruk são exemplos de capelães que, por meio de suas organizações, oferecem suporte religioso aos militares, independentemente de suas crenças.

O trabalho exercido por Moroz e outros líderes religiosos estrangeiros, como parte da Iniciativa de Renovação, tem sido fundamental para ajudar os ucranianos a lidar com o impacto mental devastador causado pela guerra. O programa inclui retiros, sessões de autocuidado e consultas terapêuticas, visando cuidar não apenas da saúde física, mas também da saúde emocional e espiritual dos capelães e voluntários envolvidos.

Em meio a um cenário de incerteza e trauma, o apoio espiritual e emocional oferecido pelos capelães se torna cada vez mais relevante. A guerra na Ucrânia, que já completou seu segundo ano, deixou um rastro de vítimas e desafios, mas o trabalho dos capelães e voluntários mostra que a esperança e a solidariedade continuam presentes nas situações mais difíceis.

Por meio de iniciativas como a de Andrew Moroz e de outros líderes religiosos, é possível enxergar a importância do cuidado espiritual em tempos de crise, demonstrando que a fé e a compaixão são fundamentais para fortalecer a resiliência e a esperança em meio à adversidade.

Hotel em Promoção - Caraguatatuba