Notícias Gospel Notícias sobre Israel

Jornalista ligado ao Hamas mantinha reféns, afirma Exército de Israel.

Jornalista ligado ao Hamas mantinha reféns, afirma Exército de Israel.
Hotel em Promoção - Caraguatatuba

Forças Especiais resgatam reféns em ação na Faixa de Gaza

Receba Estudos no Celular!

No último fim de semana, as forças especiais realizaram uma operação de resgate bem-sucedida no centro da Faixa de Gaza, libertando três dos quatro reféns mantidos em cativeiro. Os militares israelenses confirmaram que os reféns estavam presos na casa de Abdallah Aljamal, um jornalista palestino e membro do grupo Hamas, conforme relatado pelo site Guiame.

Após uma postagem do chefe do Monitor de Direitos Humanos Euro-Med, Ramy Abdu, começaram a circular rumores nas redes sociais. Abdu mencionou que durante o ataque em Nuseirat no sábado, os soldados invadiram a casa dos Aljamal, resultando na morte de vários membros da família, incluindo Abdallah e seu pai, Dr. Ahmed Aljamal. Uma imagem da casa dos Aljamal foi compartilhada juntamente com a postagem de Abdu, levantando dúvidas sobre a possibilidade dos reféns estarem no local.

Abdallah Aljamal, que já atuou como porta-voz do Ministério do Trabalho, administrado pelo Hamas em Gaza, é conhecido por sua contribuição para diversos meios de comunicação. Durante a guerra em Gaza, vários de seus artigos foram publicados pelo canal Palestine Chronicle, coincidindo com o período em que os reféns Almog Meir Jan, Andrey Kozlov e Shlomi Ziv estavam supostamente sendo mantidos em sua casa. O quarto refém, Noa Argamani, foi resgatado de um prédio próximo durante a operação.

As Forças de Defesa de Israel, em conjunto com a agência de segurança Shin Bet, confirmaram que os reféns estavam sendo mantidos na casa de Abdallah Aljamal em Nuseirat. O exército destacou que essa ação evidencia o uso de civis como “escudo humano” pelo grupo terrorista Hamas.

Durante a operação de resgate, o comandante do Yamam, Inspetor-Chefe Arnon Zmora, foi ferido por tiros de terroristas do Hamas e acabou falecendo ao chegar ao hospital em Israel. Em homenagem ao comandante, a missão de resgate foi nomeada “Operação Arnon”.

Em 2019, Aljamal escreveu uma coluna para a Al Jazeera, gerando especulações sobre sua atuação como correspondente em Gaza para a agência de notícias do Catar. No entanto, a rede negou veementemente essa alegação, conforme mencionado no site Guiame.

Os reféns foram sequestrados durante um festival de música próximo à comunidade de Re’im, quando um grande grupo liderado pelo Hamas realizou um tumulto assassino, resultando em mortes e reféns. A IDF admitiu ter causado baixas civis palestinas durante os confrontos, mas responsabilizou o Hamas por manter reféns e travar combates em áreas densamente povoadas. A situação resultou em um número significativo de mortes, com o governo do Hamas relatando ao menos 274 vítimas, sem distinção entre combatentes e civis.

Em conclusão, a operação de resgate dos reféns na Faixa de Gaza evidencia a complexidade e os desafios enfrentados na região devido à atuação de grupos terroristas como o Hamas. A utilização de civis como escudos humanos coloca em risco a vida de inocentes e gera um cenário de instabilidade e violência. É fundamental buscar soluções pacíficas e garantir a segurança de todos os envolvidos, visando a paz e a estabilidade na região.

Hotel em Promoção - Caraguatatuba